O SENA lança a Guia Prática InnoViTech de Vigilância Tecnológica para a Inovação

  • Vigilância Tecnológica
01 | Fevereiro | 2016
Antioquia, Colômbia

O Serviço Nacional de Aprendizagem SENA de Colômbia lança a Guia Prática InnoViTech de vigilância tecnológica para a inovação. Trata-se dum manual prático elaborado por membros da equipa de Rede TecnoParque Colômbia Nodo Rionegro do Sistema SENNOVA. O objetivo é ajudar aos interessados a melhorar a tomada de decisões e oportunidades de inovação com a incorporação de processos de vigilância estratégica e inteligência competitiva. Falámos com Adel González Alcalá, co-autor desta publicação, especialista em vigilância tecnológica e Diretor do TecnoParque Nodo Rionegro do SENA.

P: Porque considera importante que as empresas incorporem a vigilância tecnológica nas suas estratégias de negócio?

R: Hoje em dia as empresas competitivas precisam conhecer tudo o que acontece no seu meio, de uma maneira constante e ser capazes de adaptar-se às mudanças que possam chegar. Para isso, é imprescindível superar os problemas derivados da "infoxicação" ou sobre-informação e desenvolver uma gestão da informação consciente, estratégica e sistémica. A vigilância tecnológica proporciona métodos, técnicas e ferramentas para consegui-lo e é uma prática empresarial muito importante em estratégias de I&D para as empresas.

Por exemplo, a vigilância tecnológica pode ajudar-nos a:

  • Não infringir a propriedade intelectual de outras companhias ou instituições.
  • Reduzir o risco tecnológico num investimento.
  • Cooperar com outras empresas ou instituições.
  • Identificar líderes e especialistas de nível internacional.
  • Formular e executar projetos de I&D
  • Procurar âmbitos e esquemas para manobrar novidades e inovações próprias.
  • Orientar o Capital Relacional das empresas.
  • Investir e arriscar de forma pro-ativa nos modelos de negócios das companhias.
  • Comprar ou investir em empresas líderes ou com projeção tecnológica.
  • Valorizar e identificar negociações de conhecimentos e novidades.

P: Como surge a ideia de elaborar esta guia prática de vigilância tecnológica?

R: O Programa Rede TecnoParque Nodo Rionegro do Centro da Inovação, a Agro-industria e o Turismo da Regional Antioquia fazem parte do Sistema SENNOVA do SENA. Desde à mais de sete anos que se vem desenhando, acompanhando e avaliando empresas e empreendimentos em relação à vigilância tecnológica para desenvolver inovações. Isto deu lugar à criação da Metodologia InnoViTech, centrada em potenciar a vigilância tecnológica para a inovação.

Esta metodologia apresenta-se em múltiplas atividades, com transferência de conhecimento, workshops, cursos, MOOC, jornadas e conferências nacionais e internacionais. Estas servem-nos para consolidar a metodologia e poder, com isso, lançar esta guia para explicitar e compartilhar esta experiência especializada em vigilância tecnológica dos 117 Centros de formação do SENA a nível nacional em Colômbia, como para as empresas e instituições que queiram inovar e potenciar a vigilância tecnológica para a inovação.

P: O que é que oferece aos leitores esta Guia Prática InnoViTech de vigilância tecnológica para a inovação?

R: De uma maneira didática e aplicada, esta guia pretende guiar todos os interessados numa aprendizagem da vigilância tecnológica focalizada nas suas necessidades particulares. Para isso, oferece um recompilatório de informação e conhecimentos básicos e práticos, perfis de utentes ou organização e atividades sobre:

  • Conceitos de Vigilância Tecnológica.
  • Metodologia InnoViTech.
  • Ferramentas de pesquisa e análise de informação.
  • Informação de vigilância estratégica e de Propriedade Intelectual.

P: Como se adapta a metodologia às necessidades específicas da cada um?

moocvt

R: A metodologia InnoViTech propõe quatro tipos de perfis de utentes diferentes, segundo o alcance que se deseje incorporar durante o processo de vigilância tecnológica. Cada perfil de utente supõe uma adaptação dos passos, componentes e entregáveis a realizar nas diferentes fases do processo de vigilância tecnológica: identificação de necessidades, diagnóstico que determine a situação de partida da organização, a planificação do processo em função dessas necessidades e recursos disponíveis e a avaliação final do trabalho realizado.

P: Que tipo de atividades propõe esta Guia?

R: Esta guia oferece um conjunto de atividades e exercícios que ajudam o interessado a compreender qual é o valor estratégico da vigilância tecnológica para uma organização competitiva, facilitando a integração dos fundamentos conceptuais e apoio na incorporação destas práticas ao seu trabalho. Além disso, incorpora durante o processo de aprendizagem o valor acrescentado do #MoocVT,  #MoocVT, o primeiro MOOC de Introdução à Vigilância Tecnológica para empreender, no qual participámos. É um material muito útil para profissionais e docentes, especialmente aqueles implicados em programas de capacitação tecnológica, propriedade industrial e intelectual e gestão da inovação.

P. Como se pode adquirir esta Guia?

R: A guia está disponível de forma virtual e pode fazer-se o download aqui: Guia Prática InnoViTech de vigilância tecnológica para la inovação.  

 

Os interessados podem fazer download e difundir-la aos seus partners, alunos, sócios e empresários. Também se pode adquirir em papel ou enviar por correio, desde que se cite os autores e o uso de forma clara e completa.

Mais informação: "Guía Práctica InnoViTech de vigilancia tecnológica para la innovación"