Relatório CYD 2016 sobre a contribuição ao desenvolvimento das Universidades Espanholas

  • Inovação
13 | Setembro | 2017
Madrid, Espanha

A Fundação Conhecimento e Desenvolvimento publica o Relatório CYD 2016, dedicado a conhecer a contribuição das universidades espanholas ao desenvolvimento. Trata-se de um dos estudos mais destacados sobre a Educação Superior e a sua atividade em investigação e transferência de conhecimento para o sistema produtivo. 

O principal objetivo do estudo é analisar a importância que têm as universidades no desenvolvimento económico e social de Espanha através da investigação e transferência de conhecimento ao sistema produtivo e da formação de capital humano. Assim mesmo, pretende difundir no meio empresarial e institucional a perceção de que as universidades são um elemento chave para melhorar a produtividade e competitividade da economia espanhola. Neste sentido, incorpora, como em anteriores edições, exemplos de experiências de sucesso de colaboração entre universidades e empresas a partir das quais extrair ensinos para o futuro.

O Relatório CYD 2016 estrutura-se em quatro capítulos, um anexo sobre o Barómetro CYD e um anexo estatístico, além do resumem executivo e uma breve introdução. Os capítulos abordam:

  • Sistema universitário espanhol: rasgos básicos. 
  • Graduados universitários e mercado de trabalho. 
  • Investigação e transferência nas universidades espanholas. 
  • A posição internacional das universidades espanholas.

Para a análise de informação, esta edição do estudo foi possível graças à participação de um conjunto de organismos públicos e privados, nacionais e internacionais, entre os que destacam: o Ministério de Educação, Cultura e Desporto (Secretaria de Estado de Educação, Formação Profissional e Universidades e Secretaria Geral de Universidades), o Ministério de Economia e Competitividade (Secretaria de Estado de Investigação, Desenvolvimento e Inovação) e a Conferência de Reitores das Universidades Espanholas (CRUE), e para temas mais específicos, participaram SCImago, RedOTRI de Universidades (Rede de Escritórios de Transferência de Resultados da Investigação), RedFUE (Rede de Fundações Universidade-Empresa), APTE (Associação de Parques Científicos e Tecnológicos de Espanha), CDTI (Centro para o Desenvolvimento Tecnológico Industrial) e o Serviço Público de Emprego Estatal (SEPE). 

Com respeito à equipa, o Relatório CYD 2016 foi dirigido e coordenado por Martí Parellada e realizado por Montse Álvarez, Karsten Krüger e Ángela Mediavilla. Um ano mais, contou com o apoio do Banco Santander. 

Mais informação: Informe CYD 2016.